Veja como é simples declarar o Imposto de Renda sobre investimentos com este passo a passo

A diferença é que, nesses casos, a declaração do Imposto de Renda 2024 conta com algumas etapas a mais, já que cada aplicação tem uma regra diferente, tanto nos valores movimentados, quanto na alíquota de imposto aplicada.

Para te ajudar a fugir malha fina, resumimos as regras de cada imposto de renda sobre investimentos e mostramos como incluí-los em sua declaração.

Quem precisa declarar imposto de renda em 2024?

No Brasil, todas as pessoas físicas que receberam rendimentos tributáveis superiores a R$ 28.559,70 em 2022 precisam declarar imposto de renda em 2024. Além disso, é necessário declarar o Imposto de Renda quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte acima de R$ 40.000,00 em 2022, ou quem obteve ganho de capital na alienação de bens ou direitos sujeito à incidência do imposto.  

 

Valor para declarar imposto de renda

  • Pessoas que tiveram rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70;
  • Pessoas que tiveram rendimentos não tributáveis acima de R$ 40.000,00;
  • Investidores que venderam mais do que R$ 40.000,00 em ações durante 2022 (soma de todo o ano); 
  • Quem vendeu mais do que R$ 20.000,00 em ações em algum mês de 2022 e registrou lucro; 
  • Rendimentos de atividade rural acima do limite de R$ 142.798,50;
  • Quem teve posse de propriedade no valor total ou superior de R$ 300.000,00 até 31 de dezembro;
  • Fez investimentos e operações na bolsa de valores, de mercadorias, de futuros ou parecidos;
  • Ser residente no Brasil em qualquer mês do último ano.

Se você quiser saber todos os grupos de quem precisa declarar o Imposto de Renda este ano, fizemos um guia completo para te ajudar. 

Quem não precisa declarar o Imposto de Renda em 2024?

Existem algumas situações em que as pessoas não precisam declarar o Imposto de Renda em 2024, como por exemplo:

  • Quem recebeu rendimentos tributáveis no ano anterior cuja soma foi inferior a R$ 28.559,70;
  • Quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente cuja soma foi inferior a R$ 40.000,00;
  • Quem recebeu apenas rendimentos de aluguéis e cuja soma foi inferior a R$ 22.847,76;
  • Quem recebeu apenas aposentadoria, pensão ou rendimentos do INSS e cuja soma foi inferior a R$ 22.847,76;
  • Quem recebeu apenas salários, sob condição de optante pelo Simples Nacional;
  • Quem recebeu rendimentos tributáveis exclusivamente em moeda estrangeira e cuja soma foi inferior a R$ 40.000,00;
  • Quem recebeu rendimentos tributáveis pelo regime de realização de ganhos de capital e a soma foi inferior a R$ 40.000,00;
  • Pessoas que venderam menos do que R$ 40.000,00 em ações durante 2022; 
  • Aqueles que venderam menos do que R$ 20.000,00 em ações em algum mês do ano; 
  • Investidores que apenas compraram ações durante o ano de 2022.

É importante lembrar que essas regras podem sofrer alterações ao longo do tempo, então é sempre recomendável verificar a situação atualizada junto à Receita Federal. Além disso, mesmo que não seja obrigatório, a declaração do IR 2024 pode ser benéfica para quem tem direito a créditos ou deduções, como, por exemplo, despesas com educação, saúde e doações.

O que é uma declaração simplificada?

A declaração simplificada no imposto de renda é mais indicada para os contribuintes que não possuem dependentes nem muitas despesas para deduzir. No modelo completo, a Receita Federal considera que o contribuinte tem deduções que, somadas, representam um valor de até 20% de todos os rendimentos tributáveis (limitado ao valor de R$ 16.756,34). Caso o contribuinte tenha um valor superior à esse em deduções legais, a declaração completa pode ser mais vantajosa.

O que significa uma declaração completa?

A declaração completa no Imposto de Renda é ideal para os contribuintes que possuem muitas despesas dedutíveis, como gastos como saúde, educação e previdência privada. Com o modelo, é possível declarar gastos pessoais, de dependentes ou alimentados, e abater essas despesas no imposto a ser pago. Vale lembrar que é preciso guardar os comprovantes das despesas por até cinco anos, para caso da Receita Federal queira conferir esses dados.

A declaração completa deve ser utilizada pelos investidores que pretendem declarar previdência PGBL no imposto de renda e querem aproveitar o benefício fiscal para pagar menos imposto.

Quais investimentos devem ser declarados no Imposto de Renda?

No IRPF 2024, o investidor deve declarar todos os ativos financeiros que estavam em sua carteira até o dia 31/12/2022. Devem ser informados os investimentos em:

entre outros.

Como declarar investimentos isentos de imposto de renda?

Quem investe em Renda Fixa precisa declarar o Imposto de Renda, mas alguns investimentos possuem isenção, como LCI, LCA, CRI, CRA e Poupança. Para declarar estes ativos, basta:

  1. Acessar a ficha Bens e Direitos;
  2. Selecione o Grupo 04 - Aplicações e Investimentos;
  3. Na sequência, clique no Código 03 - Títulos isentos de tributação;
  4. Informe o país de origem e CNPJ da corretora;
  5. Em Discriminação, informe data de vencimento, taxas e informações do emissor;
  6. Por fim, informe o saldo das aplicações em 31/12/2022.
Tela da Receita Federal com a declaração de Imposto de Renda de Bens e Direitos
Declaração do Imposto de Renda dos títulos isentos de tributação

Importante: Não é possível lançar todos os informes juntos, por isso, será preciso repetir o mesmo processo para cada ativo. O mesmo acontece se você tiver o mesmo tipo de título, mas com emissões diferentes.

Como declarar investimentos de renda fixa que não são isentos?

No caso de investimentos em Renda Fixa, como: Tesouro Direto, Letras de Câmbio, CDBs e Debêntures, o imposto é recolhido na hora do resgate da aplicação, seguindo a Tabela Regressiva do IR (veja a tabela abaixo). A instituição emissora do título é responsável por fazer o repasse do imposto para a Receita Federal, portanto, não é preciso se preocupar com essa parte. Para declarar as aplicações de Renda Fixa, siga os seguintes passos:

  1. Acesse a ficha de Bens e direitos e clique em Novo;
  2. Selecione Grupo 04 - Aplicações e Investimentos;
  3. Na sequência, selecione o Código 02 - Títulos públicos e privados sujeitos à tributação;
  4. Informe o país de origem e CNPJ da corretora;
  5. Em Discriminação, informe data de vencimento, taxas e informações do emissor;
  6. Por fim, informe o saldo das aplicações em 31/12/2022.
Tela da Receita Federal com a declaração de Imposto de Renda de títulos públicos e privados
Declaração do Imposto de Renda dos títulos públicos e privados sujeitos à tributação

Para cada investimento, você deverá preencher o saldo da aplicação em 31/12/2021 e 31/12/2022, e as informações sobre o banco ou corretora responsável pelo título. Esses dados estarão disponíveis no Informe de Rendimentos, documento enviado pela corretora aos investidores e que deverá ser anexado na declaração.

Já os valores dos rendimentos deverão ser incluídos em Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva > Rendimentos de aplicações financeiras.

Tabela regressiva do imposto de renda para investimentos

As aplicações em CDB podem sofrer incidência de Imposto de Renda (IR) e IOF no momento do resgate.

No caso do IOF, as alíquotas são regressivas de acordo o prazo de dias corridos da aplicação, partindo de 96% da alíquota no primeiro dia de aplicação para 0% a partir do 30º dia.

Já o IR segue a tabela regressiva abaixo:

Tempo de Investimento Alíquota
Até 180 dias22,5%
De 181 a 360 dias20%
De 361 a 720 dias17,5%
Acima de 720 dias15%
Fonte: Receita Federal

Quem tem CDB tem que declarar Imposto de Renda?

Investir em CDB não obriga a pessoa a declarar Imposto de Renda, mas quem presta contas ao fisco por outro motivo e possui aplicações em CDB superiores a R$ 140,00 precisa apresentar essa informação à Receita Federal na hora da declaração. Vale lembrar que CDB paga Imposto de Renda na hora do resgate (conforme tabela acima). Por isso, você não vai precisar pagar o imposto novamente na hora da declaração anual.

Quem tem dinheiro na poupança paga Imposto de Renda?

Não, quem investe na Poupança não paga imposto de renda pois este é um tipo de investimento isento. Mas, assim como no caso do CDB, quem tem valores acima de R$ 140,00 depositados na caderneta e é obrigado a prestar contas ao fisco por algum outro motivo precisa declarar a poupança. A poupança só é um fator que obriga o contribuinte a declarar o Imposto de Renda caso ele possua um saldo superior a R$ 300 mil ou tenha um rendimento superior a R$ 40 mil anuais com a caderneta.

Você votou e neste Inter Responde vamos te ensinar como declarar os seus investimentos de renda fixa (como CDB, LCI e Fundos de Investimentos) no Imposto de Renda. É só dar o play e conferir!

Como declarar imposto de renda variável?

Declarar Renda Variável IRPF 2024, é obrigatório para quem compra e vende ações na Bolsa de Valores, independentemente do número de ações ou do valor negociado. Mas não é porque você faz a declaração que você precisa pagar o Imposto de Renda. O IR sobre renda variável só é cobrado quando as vendas são maiores que R$ 20 mil por mês. Vamos explicar essa diferença a seguir e te mostrar como declarar renda variável no IRPF 2024.

Como é feito o recolhimento do imposto: ativo ou passivo?

No caso de vendas acima de R$ 20 mil por mês, o investidor deve pagar uma alíquota de 15% sobre o lucro em operações comuns, e 20% sobre o lucro obtido com operações Day Trade (compra e venda de ações no mesmo dia).

O recolhimento do imposto de renda é considerado um passivo, já que ele representa uma obrigação a ser paga pela pessoa. Por outro lado, um imposto a recuperar é um ativo é algo que gera renda para a pessoa ou empresa, como a restituição do IRPF.

Para fazer o cálculo do imposto, utilize as notas de corretagem emitidas pela sua corretora (No Home Broker do Inter, você pode baixar o s arquivos por conta própria na Home de Renda Variável).

Vale ressaltar que nos meses que tiver prejuízo, deve-se abater o valor dos lucros futuros. Por exemplo, se em janeiro houve prejuízo de R$ 5 mil, e em fevereiro lucro de R$ 12 mil, a conta seria: R$ 12 mil – R$ 5 mil = R$ 7.000. É sobre este valor que o imposto irá incidir.

Como o pagamento do Imposto de renda influencia na declaração?

Na hora de fazer sua declaração de investimentos do imposto de renda, você precisará reunir todos os DARFs pagos ao longo do ano. Por isso, é importante estar em dia com eles para evitar juros de 0.33% por dia de atraso + multa.

Caso não declare seus investimentos variáveis, você tem grandes chances de cair na malha fina, já que as corretoras recolhem 0.005% de imposto sobre todas as vendas comuns, e 1% sobre todos os ganhos de operações Day Trade. Essa cobrança, conhecida popularmente como “dedo-duro”, mostra para a Receita Federal quantas operações foram feitas na bolsa por mês, dificultando qualquer tentativa de fraude ou sonegação fiscal.

Como declarar ações no imposto de renda

Para declarar ações no Imposto de Renda, siga as etapas:

  1. Vá até a ficha Bens e Direitos;
  2. Selecione o Grupo 03 - Participações Societárias;
  3. Na sequência, selecione o Código 01 - Ações (inclusive as listadas em bolsa);
  4. Informe as ações que você tinha na carteira, entre 31/12/2021 e 31/12/2022;
  5. No campo Discriminação, informe os dados solicitados como quantidade de ações, CNPJ da empresa e corretora da compra;
  6. Em Situação informe o valor de aquisição das ações, independentemente da data da compra. Não se preocupe, todas essas informações estarão em suas notas de corretagem.
Tela da Receita Federal com a Declaração do Imposto de Renda para ações listadas em bolsa
Declaração do Imposto de Renda de Bens e Direitos em ações

Como declarar vendas de ações de até R$ 20 mil?

Declarar vendas de ações inferiores a R$ 20 mil por mês no Imposto de Renda é um processo um pouco mais simples, já que os rendimentos são isentos. Para declarar a venda de ações de até R$ 20 mil por mês, siga as etapas:

  1. Acesse a ficha Rendimentos Isentos e Não-Tributáveis;
  2. Clique em Novo;
  3. Selecione a opção 20 – Ganhos Líquidos em operações no mercado à vista de ações negociadas em Bolsas de Valores;
  4. Informe se o beneficiário é o titular ou algum dependente;
  5. Insira o valor do lucro obtido com a venda.
Tela da Receita Federal com a Declaração do Imposto de rendimentos isentos e não tributáveis
Declaração do Imposto de Renda de Bens de rendimentos isentos e não tributáveis

Caso você venda menos do que R$ 20 mil em ações no mês e tenha prejuízo com a operação, esse saldo negativo deve ser declarado na aba Renda Variável, no mesmo espaço onde são informadas as vendas superiores a R$ 20 mil mensais. Descubra como declarar o prejuízo em vendas de ações inferiores a R$ 20 mil por mês no tópico a seguir.

Como declarar venda de ações acima de R$ 20 mil

Para declarar o Imposto de Renda da venda de ações superiores a R$ 20 mil por mês são tributadas e, por isso, devem ser declaradas em uma aba específica. Para declarar essas negociações, basta acessar a ficha Renda Variável > clicar em Operações Comuns/Day Trade > informar o lucro obtido em cada mês. Se o contribuinte teve prejuízo com a venda, basta colocar o sinal de menos (-) antes do valor.

Tela da Receita Federal com a Declaração do Imposto de Renda em Renda Variável
Declaração do Imposto de Renda em Renda Variável de Day Trade

Quando preencher todos os valores, clique em Consolidação do Mês e confira a alíquota aplicável em Imposto a Pagar. Se os valores pagos por você estiverem corretos, informe o valor pago no DARF de cada mês em Imposto Pago. Se os valores pagos divergirem, você deverá acessar o site da receita para fazer o pagamento do valor faltante.

Os valores de Day Trade deverão ser informados na ficha Imposto Pago/Retido > Imposto sobre a renda na fonte. Nos meses que não houver operações Day Trade para declarar, preencha os campos com R$ 0,00.

Tela da Receita Federal mostrando a Declaração do Imposto de Renda e o total de imposto a pagar
Total do imposto devido no Imposto de Renda

Como declarar dividendos no Imposto de Renda

Os dividendos são os lucros distribuídos pela empresa para os acionistas. Embora não sejam tributáveis, esses rendimentos também precisam estar na declaração do IRPF 2024. Caso você tenha recebido algum dividendo em 2022, declare-os da seguinte forma:

  1. Clique em Rendimentos Isentos e Não Tributáveis;
  2. Selecione a opção 09 – Lucros e dividendos recebidos;
  3. Informe o valor recebido, o nome da companhia e o CNPJ;
  4. Anexe os comprovantes de recebimento.

Caso você tenha recebido dividendos de ações ordinárias (ON) e preferenciais (PN) de uma mesma empresa, basta informar na ficha a soma dos recebidos. Para cada empresa que pagou dividendos, é preciso abrir uma nova ficha informando todos os dados necessários.

Tela da Receita Federal com a Declaração do Imposto de Renda de lucros e dividendos recebidos
Declaração do Imposto de Renda de lucros e dividendos recebidos

Como declarar criptomoedas no imposto de renda

Se você precisa saber como declarar criptomoedas no imposto de renda, lembre-se que qualquer negociação com criptomoedas superior a R$ 5 mil por mês deve ser declarada à Receita Federal. Além disso, o Imposto de Renda é cobrado sempre que a venda dos tokens superar a marca de R$ 35 mil por mês. Assim como na venda de ações e outros investimentos em renda variável, o investidor precisa fazer o pagamento do imposto mensalmente por meio da DARF. A alíquota cobrada varia de acordo com o ganho líquido obtido com as negociações:

  • Até R$ 5 milhões: alíquota de 15%;
  • Entre R$ 5 milhões a R$ 10 milhões: alíquota de 17,50%;
  • Entre R$10 milhões a R$ 30 milhões: alíquota de 20%;
  • Acima de R$ 30 milhões: alíquota de 22,50%.

Para o Imposto de Renda sobre criptomoedas nos investimentos feitos fora do país, você terá que fazer também a declaração mensal no portal e-CAC para todas as negociações que ultrapassarem R$ 30 mil por mês.

Para declarar imposto sobre criptomoedas, siga o passo a passo:

  1. Acesse a Ficha Bens e Direitos;
  2. Selecione o Grupo 08 – Criptoativos;
  3. Na sequência, selecione o código da moeda a ser declarada: 01 para Bitcoin, 02 para Altcoins (ETH, LTC e outras), 03 para Stablecoins (USCD, BUSD e outras), 10 para NFTs e 99 para outros criptoativos;
  4. Preencha as informações solicitadas como valores negociados, datas, dados da corretora, entre outros;
  5. Anexe os documentos comprovando as transações.
Tela da Receita Federal com a Declaração do Imposto em Criptomoedas
Declaração do Imposto de Renda em Criptomoedas

Quem investe no Inter precisa declarar Imposto de Renda?

Sim, quem investe em renda fixa ou variável pelo Inter precisa declarar o Imposto de Renda caso encaixe em algumas das regras citadas no texto. A grande vantagem de investir e Declarar o Imposto de Renda no Inter, é que você consegue todas as infor mações necessárias para fazer a declaração, incluindo os informes de rendimento e as notas de corretagem, diretamente pelo Super App, de forma rápida e simplificada.

Quer saber mais sobre como declarar o Imposto de Renda? Então confira o vídeo preparado pelo nosso especialista em finanças pessoais, Joe Ruas.

Utilize o simulador de Imposto de Renda 2024

A gente sabe que declarar investimentos no Imposto de Renda é um processo burocrático. Por isso, mantenha suas aplicações organizadas, pague os DARFs sem atraso e reúna todos os documentos necessários com antecedência. Se você quiser, pode usar o simulador da Receita Federal para calcular a alíquota cobrada sobre seus rendimentos tributáveis, sejam eles mensais ou anuais.

Lembre-se que o atraso na declaração do investimento no imposto de renda pode gerar juros por atraso e multa e, em casos mais extremos, até mesmo suspensão do CPF. Por isso, não deixe a declaração para a última hora.

https://static.bancointer.com.br/blog/author/images/90c85bf8c8a64701aee08a4033b265e5_microsoftteams-image-92.png
Célio Ribeiro Assistente de Conteúdo

Jornalista pela UFMG. Mineiro, apaixonado por música e por histórias.

Gostou? Compartilhe
Assuntos relacionados
Para simplificar a vida Investir
IR 2023: Como declarar Tesouro Direto no Imposto de Renda

Para muitas pessoas declarar Tesouro Direto no Imposto de Renda pode ser complicado. Então siga...

Leia mais
Para simplificar a vida Investir
Como declarar os investimentos no exterior no Imposto de Renda?

Sabia que os rendimentos que você ganhou fora do Brasil devem constar na sua declaração...

Leia mais
Para simplificar a vida Investir
Como declarar criptomoedas no Imposto de Renda: guia completo e atualizado!

Entenda de um jeito simples e fácil de declarar criptomoedas no Imposto de Renda....

Leia mais